Você está em: Página Inicial > Notícias > Post
| 19/01/2022 - 16:46
Quatropontenses com Covid-19 não devem fazer descarte de materiais recicláveis

A pandemia da Covid-19 tem exigido a adoção de medidas preventivas essenciais para o seu enfrentamento, inclusive quanto aos sistemas de coleta e destinação de materiais recicláveis, a fim de garantir a segurança dos trabalhadores. Considerando ser suficiente como forma de precaução ao contágio, os quatropontenses positivados pela Covid-19 não devem fazer o descarte de materiais recicláveis, especialmente agora que houve um aumento expressivo no número de casos confirmados. Ontem (18), o boletim atualizado pelo Setor de Epidemiologia registrava 39 pessoas ativas.

O vírus pode estar presente em qualquer material que circula no município e que tenha sido manipulado por uma pessoa infectada. Ou seja, os materiais recicláveis oriundos de residências com casos ativos de coronavírus são uma fonte de contaminação, podendo infectar todos os trabalhadores da Associação Quatropontense de Catadores (AQC), envolvidos na triagem e disposição dos mesmos.

A explicação é da técnica da Unidade de Valorização de Reciclados (UVR), Fernanda Jung, que salienta a importância de não fazer o descarte. “Os materiais recicláveis passam na mesa de triagem. Mesmo que os catadores façam uso de luva e máscara, pode ocorrer alguma forma de contaminação. Não queremos que os trabalhadores sejam infectados e o barracão da AQC tenha que ser novamente fechado, pois isso compromete a coleta seletiva do município inteiro. Deste modo, as pessoas positivadas devem dispor todo o material reciclável no lixo orgânico, com recolha na segunda, quarta e sexta-feira, mas identificando com fita vermelha para não contaminar os trabalhadores desta coleta. Ou, ainda, deixar armazenado em local seguro da casa e descartar somente após ter ganho alta do isolamento. O vírus é resistente, ficando quatro horas suspenso em cobre, 24 horas em papel ou papelão e de dois a três dias em aço inox e plásticos”, afirma.

Além disso, a orientação é entregar tudo em sacos de lixo duplos, com um nó ocupando 2/3 da capacidade, no momento mais próximo da coleta, preencher o saco de lixo com sacolas isoladas de cada cômodo da residência e evitar disponibilizar o material no chão para que não atraia animais e isentos.

Leia Mais
Tecnologia e desenvolvimento